Sei que Paris é uma das melhores cidades para se comer no mundo! Muitos bistros, restaurantes franceses clássicos, etc…

Mas nessa minha última viagem, acabei priorizando ir em lugares mais agitados do que naqueles famosos por sua comida…mas também fui em alguns clássicos, como vocês vão perceber.

No primeiro dia, fui jantar no Jules Verne , restaurante muito top, no alto da Torre Eiffel!!! Achei uma ótima idéia, pois assim já jantei num lugar ótimo, e já fui na Torre, passeio tem-que-fazer em Paris!

O chef do restaurante é o Alain Ducass, é um dos melhores do mundo…

Você pode pedir o menu confiance (vários pratos que o chef vai mandando na sua mesa, sem que você tenha que escolher algum…normalmente são versões reduzidas dos melhores pratos da casa) ou então à la carte (você escolhe seu prato).

Fomos jantar relativamente cedo, o que achei legal pois pudemos ter a vista de dia, e ver aos poucos as luzes se acendendo. Foi muito romântico e muito legal, eu recomendo! A comida é espetacular!!!

Mas quem decidir ir, se prepare: é bem caro!

No segundo dia fomos para Versalhes, e como estávamos cansados, fomos em um bistro famosinho que ficava do lado do nosso hotel: Chez Andre. Eu e meu marido pedimos Steak Bearnaise, e erraram o ponto dos 2: o meu veio quase cru, e o dele veio muito passado….mas não estava péssimo… Na mesma rua nos falaram muito bem do Bistro Marbeuf , mas não conseguimos ir lá.

No outro dia fomos passear em Saint Germain des Prés, e aproveitamos para conhecer o restaurante da nova loja Ralph Lauren de lá, o Ralph’s. Tem um ambiente externo super gostoso, bem decorado, bem estilo Ralph Lauren mesmo! Por dentro, parece um haras, com paredes de madeira, uma lareira gigante, super aconchegante… Comemos hamburguer e estava bom!

Por 2 dias seguidos jantamos em restaurantes dos irmãos Costes: La Société  e Hotel Costes.

O cardápio dos 2 restaurantes é igual (ou quase igual) e acho que fui infeliz nos 2 dias…no La Société pedi um risoto trufado, que não tinha gosto nem de trufa, nem de nada….ahahahahahha

No segundo dia pedi uma massa que também não tinha nada demais….mas meu marido acertou nos 2 dias, no segundo lembro que ele pediu uma carne que chamava “Le Tigre” ou algo do gênero….

O ambiente super compensa, principalmente no Hotel Costes…é um hotel super chic na Saint Honoré, frequentado por muita gente bonita, modelos, etc…adorei!

Almoçamos também no Le Relais de Venise, o entrecôte original. É frequentado principalmente por parisienses, com quase nenhum turista, diferente dos demais “entrecôtes”…

Nesse mesmo dia jantamos no Pershing Hall, restaurante que fica dentro de um hotel super badalado, decorado pelo Phillipe Starck, designer modernets que faz muito sucesso pelo mundo todo.

É muito bonito, vale a pena ir, inclusive em um domingo, quando tudo é mais parado….

No último dia estávamos na correria porque pegaríamos o trem no final da tarde, então almoçamos em um lugar que parecia um mico e se mostrou uma ótima opção: Madeleine 7 (não encontrei o site). É tipo um bistro, mas diferente dos demais ele tem serviço initerrupto, ou seja…se você se empolgar nas compras, e perder a “hora do almoço” (os restaurantes lá em Paris são muito chatos, depois das 14:30 ninguém mais serve comida, só café/chá), pode ir no Madeleine 7 que vai se dar bem!

Comemos um Croque Monsieur maravilhoso, com a melhor batata frita do mundo!!! Ela era meio arredondada, então fritava nos cantinhos e ficava meio que um purê no meio!

Tirei foto mas acho que não dá para ver direito:

Como não achei o site do Madeleine 7, para vocês se localizarem ele fica muito próximo da Lavínia, uma loja de vinhos muito bacana, vale a pena dar uma passada lá também!

Como vocês podem ver, não fui em nenhum restaurante que a Confortável Chic indicou recentemente…não foi porque não gostei das dicas, mas acho que a mesma cidade pode ter vários estilos diferentes, e é exatamente essa a proposta do nosso blog!

Espero que gostem!

Anúncios