Hoje resolvi falar um pouco da minha lua de mel.

Pode ser que isso ajude algumas noivas indecisas, ou até sirva como sugestão para uma viagem bacana, não necessariamente de lua de mel…

Depois de muitas dúvidas sobre qual destino seria o melhor, acabamos resolvendo fazer uma viagem mais “exotica”, dado que lua de mel é uma só na vida! Para quem está pensando em ir para a África do Sul e Mauritius, é importante mencionar um atrativo: Conseguimos as passagens com milhas, e descobrimos que vale muito a pena…para vocês terem uma noção, precisaríamos de 80.000 milhas cada um para ir e voltar da Europa na classe econômica. Para fazer África do Sul mais Mauritius vamos usar 60.000 milhas cada um, de EXECUTIVA! Muito chic…hahaahah

Essa viagem é muito comum entre casais em lua de mel, e então tivemos várias dicas de pessoas que fizeram a mesma viagem.

Vamos sair de SP no domingo de madrugada (na realidade na segunda) e desembarcamos em Johannesburg. Lá teremos um dia inteiro para conhecer a cidade (que já falaram que está mais do que suficiente) e no outro dia já vamos para Mauritius. Lá ficaremos no hotel Hilton Sandton, que fica perto do Nelson Mandela Square e pretendemos conhecer os arredores, comer num restaurante gostoso e nada mais do que isso….tem gente que faz o passeio pelo Soweto, mas eu acho meio coisa de gringo que vem para o Brasil ficar visitando favela, acho meio nada a ver…mas tem gente que pode gostar….

Em Mauritius, vamos ficar no Maradiva Villas Resort & Spa, e não vemos a hora de chegar!!!! Vamos ficar 5 dias lá!

Recebemos uma indicação também do Hotel Prince Maurice , que parece ser bem legal, e do Le Touessrok , que fica na região da Ile aux Cerfs, uma ilha linda com águas claras que tem lá. Inclusive eu e o “elegante” resolvemos dar uma voltinha por lá quando estivermos em Mauritius…hahaahahha

Acabamos não escolhendo esse por não ter o pacote especial do Luxury Link, e também porque o quarto do Maradiva parece ser muito mais top. E em uma pesquisa rápida na internet dá para descobrir vários hotéis ótimos, e existem aqueles de redes conhecidas, como Four Seasons, por exemplo.

Uma coisa que pensamos em fazer é alugar um carro em Mauritius pelo menos por 1 dia…assim podemos conhecer lugares diferentes e não ficar o tempo inteiro só no nosso hotel…fizemos isso em Aruba (fico devendo o post) e foi muito bom!

Depois voamos para Johannesburg de volta e ficamos mais 1 dia lá (não chega a ser um dia inteiro, se não me engano)…por isso escolhemos um hotel perto do aeroporto, o D’Oreale Grand at Emperors Palace. É um hotel muito bonito, e tem cassino dentro…assim aproveitamos para descansar sem ter que ficar correndo de um lado para o outro, mesmo porque depois já partimos direto para o safari!!!

Nos recomendaram fazer safari no Kruger Park, o maior parque da África do Sul e aparentemente com a melhor infra-estrutura. Dentro do Kruger existem algumas reservas privadas, onde se localizam os Lodges. Nessa parte tivemos muitas dicas de pessoas que já foram (inclusive da Básica), e também piramos na internet procurando alternativas…a mais chic (e cara), é o Singita .

Ficamos em duvida entre o Earth Logde do Sabi Sabi, o Leopard Hills e o Londolozi.

Depois de muitas pesquisas, percebemos que o legal é ficar em reservas onde passe um rio, porque os bichos aparecem com maior frequência para beber água. Também nos disseram que é melhor ficar em reservas maiores, porque a probabilidade de ver mais bichos também é maior. Conseguimos um mapa do Sabi Sands, a maior reserva privada do Kruger Park, que foi “loteada” entre vários proprietários, o que nos ajudou a tomar a decisão.

Escolhemos ficar 2 dias no Tree Camp do Londolozi. É muito legal, é como se fosse uma casa na árvore, mas é muito mais chic do que uma casa na árvore comum!

São 2 passeios/games/safaris (não sei como melhor chamar) diários, um no comecinho da manhã, umas 5 horas, e outro no final da tarde. Também existe a possibilidade de fazer um “walking safari” ao longo do dia com um ranger armado acompanhando. E todas as refeições e bebidas estão inclusas no pacote, além da lavanderia, o que é uma mão na roda para o meio da viagem…

Saindo do Londolozi vamos para Cape Town. Todo mundo que vai para a África do Sul fica encantado com essa cidade e arredores…de fato, só de olhar as fotos e procurar passeios e hotéis pela internet já percebemos que toda essa admiração não é de graça.

São muitos hotéis legais, mas nessa cidade não tive muitas dúvidas…a rede de hotéis One and Only abriu recentemente a unidade de Cape Town, e a vista para a Table Mountain dos quartos é um diferencial!

Os passeios que nos sugeriram foram os seguintes: Subir a Table Mountain, ir até o Cabo da Boa Esperança, passear pela cidade, conhecer as vinícolas da região, etc….vamos fazer tudo isso, e também devemos dormir um dia em uma delas, ou então ir passear e voltar para Cape Town (mas daí vamos procurar outro hotel para essa noite “avulsa”). Muitos dos detalhes destes passeios quem me passou as dicas foi a Betina, do Tem a Ver Comigo (www.temavercomigo.com). Ela foi em setembro do ano passado para lá, e as dicas dela são sempre ótimas! Vale a pena dar uma olhada, ela ficou no mesmo lodge que a Básica e fez muitos passeios interessantes!

Algumas dicas que achamos super válidas:

1 – Checar preços dos vôos internos (de Mauritius para o safari, do safari para Cape Town, de Cape Town para Johannesburg) – eles não são baratos, principalmente os do safari!

2 – Tomar cuidado em Johannesburg, dizem que ainda é uma cidade violenta.

3 – Alugar um carro em Cape Town para fazer os passeios sugeridos – eu e o “elegante” achamos que é melhor gastar um pouco mais e alugar um carro automático e com GPS. Isso porque lá é mão inglesa, o que pode confundir um pouco na hora de dirigir, e tudo que não queremos é um acidente em plena lua de mel!

4 – Se seu vôo de volta for de madrugada, devolver o carro no hotel, e não no aeroporto. Por mais que a África do Sul tenha se desenvolvido nos últimos anos, ainda não é NY ou Miami…o lugar para devolver o carro não é dentro do aeroporto, e um dos 2 ficar sozinho com as malas pode não ser o ideal (vide item 2)…

5 – Quando começamos a planejar essa viagem nos disseram que teríamos apenas 1 volume de 20 kg por pessoa (para os EUA geralmente são 2 de 32 kg). Mas agora descobrimos que é 1 volume de 30 kg por pessoa. Então é necessário pensar mais na hora de arrumar as malas, dado que no final do dia e no começo da manhã (horários dos safaris) parece que faz bastante frio. Por isso achamos tão providencial o safari ter lavanderia…lavamos tudo que formos usar nos próximos dias e já estiver sujo…

6 – Algumas regiões da África são “malaria free”, mas não “febre amarela free”. Dado que para essa última temos vacina, é necessário um certificado de que você está imunizado. Pelo menos 10 dias antes você precisa tomar a vacina (os efeitos colaterais são chatinhos, e os homens geralmente sofrem mais), e depois precisa ir no aeroporto internacionalizar o certificado. Ainda vou fazer essa segunda etapa, se tiver mais algum detalhe além de ir até o aeroporto atualizo o post!

7 – Levar US$ e Euros, porque em Mauritius é tudo em Euros…Já o dólar é mais fácil de trocar no resto dos lugares, e em alguns lugares até aceitam os próprios dólares.

OBS: Quando eu voltar também coloco dicas de restaurantes e faço um update de tudo que eu fiz e gostei.

Anúncios